domingo, 2 de novembro de 2008


As almas dos justos estão nas mãos de Deus e nenhum tormento os atingirá.
Aos olhos dos insensatos pareceram morrer, a sua saída deste mundo foi tida como uma desgraça,
a sua morte, como uma derrota. Mas eles estão em paz.
Se aos olhos dos homens foram castigados, a sua esperança estava cheia de imortalidade.
Depois de terem sofrido um pouco, receberão grandes bens, pois Deus os provou e achou dignos de si.
Ele os provou como ouro no crisol e aceitou-os como um holocausto.
No tempo da intervenção de Deus, os justos resplandecerão e propagar-se-ão como centelhas através da palha.
Julgarão as nações e dominarão os povos, e o Senhor reinará sobre eles para sempre.
Aqueles que nele confiam compreenderão a verdade, e os que são fiéis no amor habitarão com Ele, pois a graça e a misericórdia são para os seus eleitos.


Livro de Sabedoria 3,1-9.

Imagem: Robert Gligorov, Divina, 2005

2 comentários:

Miguel Seara disse...

Boa-tarde,

Deixo aqui um convite para visitar e participar no blogue http://paulauster.blogs.sapo.pt/

Cumprimentos,
Miguel

J. disse...

Caro Miguel,

Obrigada pelo convite para o blogue paulauster.blogs.sapo.pt
Adoro a obra de Paul Auster.
Parabéns pelo blogue!