sábado, 18 de outubro de 2008

domingo, 12 de outubro de 2008


(...) La Biblia es un instrumento extraordinario. Hay que leer la Biblia con tranquilidad, sin orejeras que te condicionen a leerla por encima, sin entender el retrato humano de la relación de Dios con el hombre. Es muy difícil de explicar, pero lo que quiero decir es que entendí, leyendo la Biblia, que Dios no es energía, ni luz ni partículas de gas en el cosmos, sino que Dios es un ser humano, en otras palabras, que lo que nosotros tenemos de humanos es lo que tenemos de Dios, y, por tanto, que su relación con nosotros es una relación de palabras, y creo que eso es fundamental: entender que somos seres de palabras. Entonces, a través de la Biblia llega la palabra de Dios con una riqueza infinita de códigos humanos y con unos retratos psicológicos impresionantes, como el de Abraham. Todos los personajes de la Biblia están retratados con sus debilidades, sus miserias, sus pequeñeces. Todos estamos retratados ahí. Yo descubrí un Dios con sentido del humor, con sentido de la autoridad, un Dios que educa, un Dios que ama, pero sobre todo, que es un Dios en el sentido de que lo puede todo. Y pudiéndolo todo, Dios podría haber hecho, en vez del ser humano, un robot perfecto, sin defectos, un robot programado para hacer el bien. La pregunta es por qué Dios hizo al hombre libre, por qué no lo hizo como un robot. La respuesta es muy hermosa, y es que un robot puede estar programado para amar, pero si no tiene la libertad de no hacerlo, el amor no tiene valor.

Ingrid Betancourt, em entrevista ao El País
Imagem: Sofía Moro, el País

domingo, 5 de outubro de 2008


Elementos do "Rimanço", fotografia de anos80.sapo.pt

À direita está Paulo Andrade, que musicou o meu poema "Transmutação" e o interpretou num single editado nos anos 80.
Depois de Paulo Andrade, mais ninguém me pediu autorização para interpretar ou reproduzir este poema.
No entanto, garantem-me, o tema musical, interpretado por outros que não Paulo Andrade foi passado na RTP/Açores, ao longo de diversos anos, numa espécie de "videoclip" que não sei quem gravou nem produziu, mas que não teve a minha autorização nem sequer o meu conhecimento.
Tenho muito gosto em que a minha obra seja divulgada, em que os meus poemas sejam cantados e até escrevi nos últimos anos letras para fados que hão-de um dia vir à luz. Mas atenção aos direitos de autor...
A lei é clara e pesada nesta matéria.

sábado, 4 de outubro de 2008


Bruxelas, 17 Set (Lusa) - O Parlamento Europeu lançou hoje, em Bruxelas, o seu canal de televisão em linha (Internet) - EuroparlTV - que possibilita o acompanhamento das actividades parlamentares e a "aproximação" esta instituição aos cidadãos europeus "num formato moderno e criativo".

Na cerimónia de apresentação do novo canal, o presidente do Parlamento Europeu sublinhou a importância que o projecto assume numa altura em que os 27 se aproximam das eleições europeias de Junho de 2009.

"Poderá ser uma excelente ferramenta na internet para os cidadãos, especialmente os jovens, se manterem informados sobre as actividades e as decisões do directamente eleito Parlamento Europeu", disse Hans-Gert Pottering.

O EuroparlTV está, na realidade, dividido em quatro canais, cada um dirigido a uma audiência diferente: O Parlamento de Todos, A sua Voz, Europa Jovem e Parlamento em Directo.

Qualquer pessoa com acesso à Internet tem acesso a estes canais na página www.europarltv.europa.eu com todos os programas a serem dobrados ou legendados em mais de 20 línguas, entre os quais a portuguesa.


Justiça seja feita, o canal agora lançado é a resposta à ideia apresentada há três anos pela eurodeputada portuguesa Assunção Esteves.

Fonte da imagem: www.fcampollano.org