quarta-feira, 28 de maio de 2008


O hediondo sorriso

Há dias, no Parlamento, assistimos a um episódio repulsivo: ao sorriso escarninho de Sócrates, quando Santana Lopes se referiu ao problema da fome em Portugal. Independentemente do que possamos pensar das duas personagens, concentremo-nos no facto em si. Sócrates perdeu, em definitivo, o perfil de homem de Estado.


Baptista-Bastos, hoje no DN

2 comentários:

fantasma da tronqueira... disse...

Hoje no Foguetabraze também transcrevi um excerto deste excelente artigo deste não menos excelente jornalista.

Fiat Lux disse...

Também gostei da crónica do BB.
Especialmente da parte em que ele diz que "o homem [Sócrates] nao é socialista nem tem nada a ver com o socialismo".
É tão bom vermos que não somos os únicos ...a ver!